Um Passeio no Jardim da Vingança, de Daniel Nonohay

11 março 2017

Um Passeio no Jardim da Vingança

Autor: Daniel Nonohay
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 301
Gênero: Ficção Científica

Sinopse: Venha acompanhar a história de Ramiro, um advogado que perdeu o prazer de viver. Depois de quase ser morto, tenta retomar a rotina profissional e dar sentido ao que restou da sua vida. Em litígio com os sócios do escritório, parte como caçador em busca de uma vingança que o acabará transformando em caça. Perseguido, doente e sem recursos, a sobrevivência de Ramiro dependerá da sua capacidade de improvisação, do seu conhecimento de sistemas de dados e das aptidões adquiridas com dois implantes cerebrais, que lhe permitem acesso à “rede” e aumentam a sua memória. Um Passeio no Jardim da Vingança é um suspense denso, com personagens marcantes e amorais, que dão à narrativa múltiplos pontos de vista e linhas cronológicas, e onde a ficção científica é um pano de fundo para uma história na qual o personagem principal é a natureza humana.


Ramiro Souza de Braga é um advogado na faixa dos quarenta anos, ele é sócio de uma empresa de advocacia e responsável pelo setor de direito de trabalho. Casado, mas não ama a mulher. Financeiramente estável e com uma boa carreira, porém, se envolve com drogas e casos extraconjugais.

Ele está trabalhando em um caso que está em julgamento, e na corte acontece um atentado onde ele é o único sobrevivente. Depois de passar dois meses em coma, Ramiro procura por um objetivo em sua vida e decide retornar para seu antigo cargo na empresa, pedido que é negado pelos sócios. Ramiro decide investigar mais a fundo sua empresa e seus sócios, ele faz descobertas e decide se vingar pelos responsáveis do seu afastamento.


Um Passeio no Jardim da Vingança é um livro de auto descobertas e auto conhecimento, um livro que mostrará um cenário futurístico onde as pessoas usam implantes para aumentar a capacidade de armazenamento de memória, um chip caro que é acessível apenas para quem pode pagar. Ramiro está acostumado a usar dessa memória para questões do trabalho, mas ele irá se readaptar para criar um plano de vingança.

"Não se pode ser amigo de quem você não respeita. Você pode sentir pena, piedade, compaixão. Pode até mesmo amar a quem não respeita. Mas não pode ser amigo."


No começo eu não simpatizei muito com o Ramiro, ele é um homem que sempre pôde ter sucesso na vida e na carreira, mas em muitos momentos ele coloca as oportunidades fora devido aos seus vícios. Depois do atentado, ele descobre que na verdade é uma pessoa infeliz, as únicas pessoas que ele julgava seus amigos, na verdade descobriu que não são amigos. Sua esposa, Amanda, é uma mulher que está chegando aos quarenta anos e está sempre procurando novos métodos de rejuvenescer sua beleza, ela se mostrou uma pessoa fútil e preocupada apenas com sua boa aparência. O relacionamento do casal é baseado naquele ditado devolvendo na mesma moeda "olho por olho, dente por dente".

Ficção científica não é um gênero que estou acostumada a ler, mas me surpreendi positivamente com essa obra. É muito bom ver o sucesso de um autor nacional que está apostando nesse gênero tão pouco comentado nos dias atuais. A obra é dividida em duas partes, onde a primeira é pelo ponto de vista de Ramiro, e a segunda é vista por outros personagens e teremos uma explicação melhor do que está acontecendo. Um Passeio no Jardim da Vingança é um livro que recomendo pelo grande conteúdo da obra, muito bom para quem está querendo se aventurar no gênero, e até para os atuais fãs.

17 comentários

  1. Olha também não é muito o meu gênero ficção científica, pelo menos não na literatura. Já até me aventurei pelo gênero na literatura, mas me decepcionei. Contudo, dei um crédito a mais para esse livro por ter sido escrito por um autor nacional, pois adoro ler nacionais, desde os clássicos aos contemporâneos. Não garanto, mas quem sabe um dia eu o confira. Vai que tento me aventurar de novo pelo mundo científico e me dou bem rs

    |amorlivresco.wordpress.com|

    ResponderExcluir
  2. Oie! Tudo bem?

    Leio bastante resenhas e comentários positivos sobre esse livro e estou começando a ficar curiosa sobre a história dele! Vou anotar aqui a dica e quem sabe futuramente realizo a leitura!

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    Caramba, é muito Black Mirror né? Adorei a sinopse e amei o "cenário" também. Fiquei curiosa sobre o fato de ser "auto reconhecimento", acho que iria adorar ler a obra! Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Kétrin

    Que bom que você se surpreendeu positivamente, já que não está acostumada com o gênero. Eu, no caso, já não gosto mesmo do gênero, então provavelmente não iria curtir a história. Mas sempre acho interessante a imaginação dos autores que escrevem o gênero. Beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá Kétrin,

    É muito com quando um livro fora de nossa zona de conforto nos agrada. Curto ficção científica, então acho que não teria tantos problemas para fazer essa leitura.
    Apesar disso, o protagonista não parece ser daqueles que criamos um vinculo sofremos juntos com ele. Acho que por essa questão deixaria a dica passar.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olá Kétrin,
    Também não estou muito acostuma a ler ficção científica, mas os últimos que li me agradaram muito. Gostei muito de conhecer suas impressões e essa obra. Acho que o ponto mais positivo dessa obra é a auto descoberta que esse livro tem.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Assim como você ficção científica não é muito meu tipo de livro, mas eu me surpreendi porque gostei da premissa, achei atraente e bem envolvente, tem um pouco de mistério no ar que chamou a minha atenção e me deixou com gostinho de quero mais lendo a sua resenha rs, parabéns beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem? Preciso dizer que essa história por não fazer meu gênero e pelo enredo não ter me chamado a atenção, eu não tenho muita curiosidade a cerca dele. Gostei da ideia de ter um chip que aumenta a capacidade de memória, mas confesso que o resto não fez tanto o meu estilo. Fico feliz que para você a obra tenha funcionado de forma positiva, mas tirando isso do chip, o fato da mulher dele sempre preocupada com beleza e tudo mais não foi o suficiente para que eu quisesse lê-la agora. Quem sabe mais para frente? Mas tenho certeza que quem gosta do gênero irá gostar!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  9. Kétrin, tudo bom?
    Que achado! Gostei muito da tua resenha sobre a obra.
    Já quero conhecer a história de Ramiro. Por mais que você não tenha gostado dele no início, foram os fatores que você citou que me instigaram a querer ler "Um Passeio no Jardim da Vingança".
    Obrigada pela dica.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Oi Kétrin, tudo bem?
    Esse livro me parece ser muito interessante, apesar dos personagens principais possuírem muitos defeitos. Não costumo ler ficção científica, mas esse universo me parece ser muito bem construído e estou ansiosa para saber como o advogado irá se vingar dos "amigos" e como irá se resolver o casamento conturbado. Com certeza irei ler.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  11. Oie...
    Adorei sua resenha, porém, não tenho interesse em ler a obra, pois, nunca leio nada de ficção científica, pois, os temas nunca me agradam... Ok, sou uma romântica boba mesmo hahaha...
    Então, passo a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie
    muito legal sua resenha, eu adoro histórias de vingança então com certeza o livro me chama a atenção, o enredo é bem diferente e instigante, algo que sairia da minha zona de conforto mas arriscar ás vezes é bom né?

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oiee
    Huummm apesar de ter gostado bastante da capa, confesso que me desanimou bastante o fato de ser ficção científica... leio quase nada do tipo pois é um gênero que não né prende mesmo...
    Bom saber que é de autoria nacional e só desejo bastante sucesso! Pela sua resenha, os fãs dos gêneros devem gostar bastante.
    Bjo

    ResponderExcluir
  14. Olá!!
    Gostei muito da capa desse livro, já me chamou a atenção logo de cara.
    E achei bem interessante a ideia dos chips para memória (com certeza eu precisaria de um rs).
    FIquei curiosa para descobrir o desfecho da história de Ramiro, que a princípio não me pareceu um personagem muito carismático, mas despertou minha curiosidade!
    Obrigada pela dica!
    Um beijo!

    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  15. Olá Ketrin,

    Também não sou muito de ler ficção científica, sempre tenho dificuldade com alguns assuntos. Mas eu adoro dar chance para autores nacionais, ainda mais sabendo que vc achou interessante a história. Vou encaixar ele na fila de leitura!

    Beijos e obrigada pela resenha
    Flora Literária

    ResponderExcluir
  16. Oi, particularmente não gosto de livros de ficção científica, por isso esse não tende a me chamar atenção, mas como você mencionou, é um autor novo no cenário nacional e talvez mereça uma chance, quem sabe ele quebre todos os preconceitos que tenho com ficção científica.

    ResponderExcluir
  17. Oi,
    confesso que de cara o livro não me chama muito a atenção não, até leio livros do tipo, mas de forma bem espaçada, costumo priorizar muito os gêneros que já curto muito (quem nunca, né?). Como eu estava falando, não me chamou muito a atenção de inicio, mas sua resenha destaca pontos que julgo importantes em uma boa trama e que consequentemente me chamaram a atenção, o que não me deixa descartar por completo a possibilidade de uma leitura futura.

    Bjos
    Delmara Silva

    ResponderExcluir