A Mamãe é Rock, de Ana Cardoso

25 julho 2016

A Mamãe é Rock

Autora: Ana Cardoso
Editora: Belas Letras
Número de Páginas: 107
Gênero: Crônicas, Humor

Sinopse: Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.


Ana Cardoso é jornalista e mãe de duas meninas, Anita e Aurora. Ela é casada com o Marcos Piangers, autor de O Papai é Pop. Em A Mamãe é Rock a autora nos apresenta uma coletânea de crônicas sobre o que é ser mãe de verdade. Com uma linguagem fácil, Ana nos mostra situações verdadeiras de como ser mãe é uma tarefa complicada e fácil ao mesmo tempo. Ela diz que não é o tipo de mãe perfeita, aquela impecável e que está sempre sorrindo igual nos comerciais de TV. Mas que sim, é uma mãe chata e protetora como todas as outras, ou pelo menos, como a maioria.

As crônicas são escritas de uma maneira singela e engraçada, retratando uma rotina diária de uma mãe com suas filhas. Ana diz que o livro é um recorte sem filtro dos seus dias, nele iremos encontrar sinceridade e amor em cada palavra descrita. Os assuntos variam muito, de como é trabalhar em casa e dar atenção para as filhas, sobre viagens em família, uma boa alimentação, uma vida social, uma vida escolar e até assuntos mais feministas.


O livro é sobre maternidade e família, perfeito para as mamães de plantão lerem e se identificarem, até para avós ou tias,  pois o livro é um amontoado desse sentimento louco que todo ser humano sente perante aos entes queridos que foram criados com tanto amor e carinho. Até eu que não tenho filhos, me identifiquei em muitas situações pela minha mãe, me diverti e me cativei diante de Ana e suas filhas. São situações que acontecem no nosso cotidiano que nos fazem refletir sobre a importância de estar presente na vida de um filho, de dar uma educação boa e fazer com que eles se sintam protegidos.

A edição está maravilhosa, impecável em capa e diagramação. Primeiramente me encantei com essa capa super colorida e chamativa, ela trouxe um ar divertido e que me deu mais vontade de ler o livro. No decorrer das páginas, iremos encontrar ilustrações muito bem feitas e que ilustram o que iremos encontrar na próxima crônica. Com pouco mais de 100 páginas, o leitor tem uma leitura fluida e dinâmica que poderá ser concluída em pouquíssimo tempo. A escrita da Ana é fantástica, como já mencionei antes, ela tem uma forma muito simples de relatar seu cotidiano e ao mesmo tempo nos cativa de um jeito único, impossível parar de ler até chegar na última crônica.


"Ter um filho é ter superpoderes. A gente quer ser forte, ser divertida, ser justa e ser uma pessoa muito legal. Para que nossos filhos tenham orgulho de nós, queiram ser como a gente."

A Mamãe é Rock é aquele tipo de livro para ser lido com carinho, ter em mãos e dar total atenção. Pois se você ainda não passou pela fase de ser mãe, um dia poderá passar e talvez precise desse livro para se descontrair. Ana afirma que não existe uma receita para ter sucesso na maternidade, não existe uma mãe perfeita. E ela relata muito bem suas experiências em forma de crônicas. Uma leitura muito indicada.

19 comentários

  1. Olá Kétrin
    Eu li esse livro recentemente e adorei a escrita da Ana, assim como adorei poder ler também O papai é pop. As crônicas são demais e acho que todos poderiam ler, sem contra indicações. Também achei a edição maravilhosa.

    beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Ah! Mas as mães de comercial só existem em comercial mesmo, na vida real é diferente! hahaha. Nossa, eu não sou mãe nem tia nem avó e gostei muito da proposta desse livro. Ele deve ser mesmo muito engraçado e bom para ler num momento de descontração. Adorei ♥
    Beijos - Historiar

    ResponderExcluir
  3. Olá Kétrin,
    Esse livro parece mesmo o tipo que você lê com carinho, mesmo quando você não é mãe. O que acho mais bacana nesse livro é que temos a oportunidade de conhecer o dia a dia de uma família convencional, sabe? As coisas não são perfeitas e esse livro retrata bem isso.
    Acho essa edição linda mesmo, todas as fotos enchem os olhos do leitor.
    Anotei a dica de leitura e espero ler em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Adorei a indicação, sobretudo porque sou mãe e sou totalmente enlouquecida pelo meu filho. Gostei de saber da leveza da leitura, já que a responsabilidade de ser mãe é realmente tensa. A arte gráfica também está bem caprichada.
    Quero ler e ter o livro.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Kétrin, tudo bem?
    Olha essa indicação é maravilhosa, sou basicamente apaixonada por esse livro! Já vi várias resenhas dele e acho que ele é muito amor para o meu coraçãozinho e com uma dinâmica que me encanta DEMAIS! Esse livro já está na minha lista desse ano e vai ser um dos próximos que vou ler, acho que vou amar ele e espero não me decepcionar. Essa capa é maravilhosa, as páginas são encantadoras. Amei o post, lindo! Beijinhos.
    http://followyourdreamalways.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Ketrin, esse livro parece ser super gostoso de ler e divertido! Eu como mamãe de dois tenho certeza que viu me identificar com muitas passagens principalmente por que também não sou aquela mãe perfeita e sorridente dos comerciais. Aliás acho que ninguém é...mas dou muito amor e proteção aos meus filhos.
    Esse livro já está na minha lista de desejados e adorei saber mais sobre ele aqui.
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Confesso que o livro não me chamou muito a atenção por ter o tema de maternidade e isso não me agradar muito. Mas parece ser um livro bem divertido e original para quem gosta do nicho.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Flor
    Adorei a dica do livro. Adoro crônicas e tudo relacionado à maternidade sempre tem várias facetas. Quando vi suas impressões, pensei em indicar para várias pessoas, desde a minha avó até a minha prima que acabou de ser mãe. A capa é linda e dá para perceber que a diagramação foi bem caprichada.
    Adorei a resenha.
    Rizia - www.livroterapias.com

    ResponderExcluir
  9. Tenho ouvido falar muito desse livro, mas confesso que ele nunca me despertou muita curiosidade. Não sabia que eram crônicas e certamente o leitor consegue se identificar. Adorei a capa e as ilustrações.
    Beijos!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Desde que vi esse livro achei o título tão divertido que fiquei super curiosa com a obra. Gostei muito do fato de serem crônicas e que embora o livro talvez tenha como foco futuras mamães, pode também ser lido por aquelas que não passaram ainda por essa fase.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Não tinha ainda ouvido falar desse livro - já tinha visto resenha do "O Papai é Pop"... Porém, em nenhum dos dois, tive muita curiosidade em ler.
    Acho que deve mais divertido e engraçado para quem se enxerga com as situações..
    Deve ser bem dinâmico a leitura por ser crônicas. A edição pelo visto está bem bonita!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, que livro mais amorzinho, maternidade é um sonho pra mim então acho que irei adorar fazer essa leitura pois ela parece ser muito divertida e ao mesmo tempo inspiradora.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oiee Kétrin ^^
    Eu ainda não conhecia este livro, e não sou muito fã de livros de crônicas, mas fiquei bastante curiosa para ler "A mamãe é rock", parece ser muito divertido, e acho que vou identificar algumas coisinhas sobre a minha mãe...haha' A edição está muito bonita, a editora caprichou bastante ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Eu estou com esse livro na fila, e estou louca pra ler, pois acabei de ler o papai é pop 2 e amei o estilo do escrita do marido dela, e principalmente o tipo de convívio que eles possuem com as filhas.
    Espero gostar tambem como vc

    ResponderExcluir
  15. Apesar de gostar de crônicas, confesso que este não me chamou muito atenção. A edição parece está muito bonita, mesmo assim, desta vez eu passo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Oi flor, o livro me parece uma compilação de momentos da Ana. Onde passa dos momentos bons aos ruins, da face doce e complicada que é ser mãe. Eu ainda não sei o que ela passa pois não sou mãe mais eu gostaria de ler esse livro dela. Afinal, é sempre bom termos conhecimentos sobre as coisas né? Ahhh não poderia deixar de destacar a capa e diagramação do livro que parece estar super lindas e delicadas. Amei, amei e amei. :) Dica mais que anotada.

    Beijos
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu não sou fã de crônicas, mas esse livro parece ser um graça!
    Ainda não sou mãe, mas sei que facilmente me identificaria com as situações vividas por conta da minha mãe, rs.
    Parece leve e divertido, e essa capa tá linda!
    Dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Esses dias estou lendo várias resenhas sobre esse livro e ficando cada vez mais animada. Eu não sou mãe, mas pelo o que estou lendo também seria conquistada, porque é uma leitura divertida e com certeza cheia de coisa boa para se pensar e tirar. Enfim, parece ser uma dica ótima mesmo, vou marcar aqui e tentar ler algum dia.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Oii!!

    Eu não conhecia esse livro, só o do marido dela. E achei legal essa junção dos dois para livros tão legais. Gosto de crônicas e contos e sei que são ótimos para passar o tempo é curar ressaca. A diagramação tá uma capa.

    Beijinhos

    ResponderExcluir