Crítica: A Garota Dinamarquesa

27 junho 2016



Título Original: The Danish Girl
Gênero: Drama, Biografia
Duração: 1 hora 59 min
Ano: 2016
Direção: Tom Hooper


Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher. 





 A trama é baseada no livro de David Ebershoff, que relata a história real de Einar Wegener, interpretado por Eddie Redmayne. Einar é um renomado pintor dinamarques que mora em Copenhagen junto com sua esposa Gerda Wegner (Alicia Vikander) que também é uma pintora. Eles dividem um ateliê, onde Einar pinta paisagens delicadas e Gerda está buscando sucesso em retratos. 

Certo dia a moça que iria posar para Gerda cancela de última hora, e precisando terminar seu quadro, Gerda pede ao marido para que vista as roupas da modelo e pose para ela. Com esse ato, ela inadvertidamente desperta a curiosidade do marido pelo sexo feminino, e o mesmo descobre que existe uma mulher presa em um corpo masculino e Lili Elbe vêm a tona.



Na época de 1920 era tudo muito difícil, Gerda já lidava com a dificuldade de ser aceita como uma pintora do sexo feminino no mercado de trabalho, e com a descoberta de seu marido como uma mulher, ela passa a lidar com a transformação dele. Sofrendo, mas aceitando ajudá-lo a se transformar em Lili, e consequentemente, perdendo o homem que amava.


Einar Wegener foi o primeiro homem a passar pelo procedimento cirúrgico de mudança de sexo. Lili Elbe nasceu dentro de Einar e foi descoberta após um ato inconsciente de sua esposa, que mesmo assim permaneceu ao lado dele em todos os momentos. Por isso, acredito que Alicia ganhou uma grande admiração de muitos espectadores interpretando Gerda. 



Mais uma vez, Eddie Redmayne nos surpreende com seu talento em interpretação. Há pouco tempo atrás ele havia ganhado o coração de todos quando fez Stephen Hawking em A Teoria de Tudo. E novamente ele incorporou o papel e entrou de cabeça em Lili Elbe, sabendo de seu grande desafio em interpretar um transexual em uma época onde o preconceito estava muito alto. Eddie fez jus ao papel e merece estar entre os grandes.


Ao todo, A Garota Dinamarquesa é um filme para ser assistido e observado. Ainda por se tratar de um assunto sério e atual, nos mostra uma história real que se passa em uma época passada em que as pessoas não tinham uma liberdade de se descobrir. Onde a aceitação do corpo é questionada e muitas vezes não valorizada. É um filme real, com assuntos reais e pessoas reais, que merece ser assistido por todos.




Trailer:

21 comentários

  1. Oi Kétrin,
    Quero muito conferir esse filme e não tenho duvidas de que o autor se destaca, assim como se destacou em A teoria de tudo. É mesmo um assunto bem sério e ainda mais questionador, por isso acredito que a história seja muito marcante. Ah, também espero poder ler o livro...
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Quando ouvi que esse filme seria lançado a primeira coisa que fiz foi pesquisar, quando finalmente foi lançado corri para assistir, chorei no final, assisti com alguns amigos, alguns que sofrem coisas parecidas e eles se emocionaram muito e foi muito lenço de papel passando de lá para cá... fiquei impressionada com os atores e as atrizes que entraram totalmente no personagem nos dando uma obra espetacular...
    Beijocas...
    https://westfalllivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Kétrin,
    Já conhecia essa obra e sempre tive muita curiosidade de assistir ao filme. Acho que é muito legal ver como Einar e Gerda lidam com essa situação. Pelo que notei, o amor dela é maior do que qualquer preconceito que possam receber e isso me dá aquela aquecida no coração, sabe?
    Gostei muito da sua resenha e da sua opinião, muito coerente e válida.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito, muito mesmo, ver esse filme e adorei saber sua opinião sobre ele. Acho que é um filme muito polêmico mas ele me parece ser muito intenso. Imagino a confusão na cabeça dele mas a cabeça da esposa deve ser ainda mais confusa. Quero ver e entender melhor toda essa história.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ketrin, tenho muita curiosidade para ler o livro e assistir o filme na sequencia, mas acho que abortarei a primeira missão e irei direto para o filme. Acho que terei a mesma opinião que você, sobre apreciar o filme. Adoro este ator!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Kétrin, tudo bem?
    Eu já tinha visto muita gente falando maravilhas desse filme, mas não tinha parado para prestar atenção e ver sobre o que ele era. Agora cheguei aqui na sua postagem e fiquei louca. Eu PRECISO ver esse filme.
    Que história incrível. Difícil até, mas parece muito emocionante.
    Muito obrigada pela dica.
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Kétrin lindona ainda não assisti o filme, mas li muitos elogios a interpretação e roteiro. Por se tratar de um tema que na época não havia a possibilidade de deixar claro suas opções, deve ter sido muito difícil para o personagem se esconder. Pretendo assistir em breve. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Quando eu vi o lançamento desse filme fiquei bem curiosa, afinal se já é difícil hoje em dia um homem se assumir mulher, imagina como seria em 1920, e acho que o filme retrata muito bem isso, e principalmente como é para a esposa dele conviver com isso também, o apoio que ela dá a ele e principalmente a sua luta pela felicidade de ambos.
    Com certeza é um filme muito bonito e real

    ResponderExcluir
  9. Eu sou maluca pela história. Mas só fui conhecer quando vi o trailer do filme, até então nunca tinha ouvido falar. Aí pesquisei a personagem real, achei muito interessante a história, mas ainda não assisti o filme. Como é uma história baseada em um livro, eu tenho um certo toc e preciso ler o livro antes, como não o tenho e nem sei quando o terei, o filme terá que esperar. Amei seu ponto de vista a respeito da obra, só me deixou com mais vontade ainda de conhecer.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  10. Oi, Ké

    Acho o Eddie Redmayne um puta ator, com o perdão da palavra! hahahaha
    Fiquei estupefata quando o vi em A Teoria de Tudo. Ainda não assisti A Garota Dinamarquesa por falta de tempo, mas com certeza verei.
    A crítica está muito boa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oiii!!

    Eu não assisti esse filme ainda mas é algo que eu quero muito fazer. Principalmente nas férias .
    A sua resenha esta ótima e bem envolvente. obrigado pela dica!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. quero muuito ver esse filme, todos só falam bem dele. Super curiosa! <3

    https://tintoerose.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Achei bem interessante a proposta do filme e bem legal da parte da esposa apoiar seu marido nessa descoberta. Realmente as coisas nessa época não eram muito fáceis. Certamente verei o filme e também espero apreciá-lo do mesmo modo.
    Beijos!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  14. Oie que bom saber que o livro é tão bacana e que o autor consegue entrar de cabeça na pele do personagem e que é um filme com um assunto tão sério. Eu confesso que tenho estado bem curiosa com o livro em primeiro lugar e depois pretendo assistir o filme

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Não sabia que era uma história real. Eu já queria assistir o filme, agora quero mais ainda.
    Bom saber que o ator não decepcionou na interpretação, e não conheço o trabalho dele ainda, mas estou curiosa.
    Esse é um tema muito importante e atual, apesar da história se passar em outra década, e muito importante ser abordado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Quero muito ler esse livro e depois assistir o filme, porém só tomei conhecimento agora, com sua resenha, de que é baseado em fatos reais.
    Deve ter sido algo muito difícil para a mulher de Einar. Se estivesse no lugar dela provavelmente não permaneceria junto com o homem até o fim.

    Abraços, Lara.
    http://imperioimaginario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi!

    Assisti este filme há pouco tempo, mas não consegui me envolver tanto com a trama. A história em si soou interessante, mas o desenrolar do fatos foram um pouco cansativos e me deixaram com sono.
    Ok, eu sei que é baseado em uma história real e tudo mais, então não dava para fantasiar, mas senti falta de emoção.

    ResponderExcluir
  18. Oii

    Tenho visto muitas criticas ao filme, umas otimas outras nem tanto. Ainda não vi mais morro de vontade pois parece ser bem envolvente e o assunto é bem forte e atual se levar em consideração a época que se passa. Enfim, espero curtir tanto quanto você.

    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Olá.
    Se é baseado em fatos reais já tenho interesse. Realmente apesar do fato ter acontecido em 1920, o assunto é muito atual e ainda polêmico, assim percebemos que algumas coisas ainda persistem em permanecer.
    Vou assistir sim e conhecer mais detalhes dessa trama.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Estou doida para assistir a esse filme, mas ainda não tive oportunidade. Acho essa história tão comovente. Imagina a situação de um homem que possui uma alma feminina aprisionada em si, em uma época em que isso era visto como algo horrível, pecaminoso. Se hoje já não é fácil, imagina na época. Ainda tem a situação da esposa, que ama e percebe que para o amado ser feliz ela precisa deixá-lo ir. Parece ser um filme muito bonito. Quer o ler o livro também, em breve.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  21. Olá

    Já ouvi sobre esse filme mas ainda não o assinti. Só pelo fato de ser fatos reais e ainda assim ser de época trazendo algo tão atual me chama atenção. Adorei os pontos que vc ressaltou e fiquei mais curioso pra conferir viu.

    Bjossssssss
    Everton
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir