Resenha: Misery - Louca Obsessão, de Stephen King

27 outubro 2014


Misey - Louca Obsessão  |  Stephen King  |  326 Páginas  |  Suma de Letras
Paul Sheldon é um escritor muito famoso e respeitado pelo mundo, mais conhecido pelos seus romances de época com a personagem Misery. Após terminar uma de suas obras primas, Paul decide sair para comemorar ignorando a grande nevasca, sem saber o que viria a seguir. Ele sofre um acidente de carro onde fica gravemente ferido, mas ele foi encontrado e salvo (ou será que não?) por Annie Wilkes.

Após um tempo desacordado, ele retoma a consciência e descobre que Annie Wilkes, a mulher que lhe salvou é uma ex-enfermeira, e por coincidência sua fã numero um. E com o tempo ele descobre a mente doentia de Annie, e que ela não está apenas cuidando de suas pernas quebradas, e sim, mantendo-o como prisioneiro.

Annie leu o último romance de Paul sobre Misery, e não satisfeita com o fim trágico, ela obriga Paul a escrever outro livro especialmente para ela, mas com um final que ela aceite. E Annie tem métodos de obrigar Paul a fazer o que ela quizer, com agulhas... machados... ela pode ser muito perigosa.

Paul Sheldon está preso a um destino cruel, e cabe a ele fazer tudo o que for possível e até o impossível para se livrar de Annie e salvar sua vida. Será que Paul vai conseguir escapar das mãos doentias de Annie Wilkes ou o fim dele será trancado naquela casa isolada?

O livro tem uma premissa ótima com um grande suspense, o leitor fica agonizando junto com Paul, e automaticamente sofre junto com ele, sempre torcendo para o melhor do personagem. E Annie Wilkes assusta não só Paul, mas os leitores também pois nunca sabemos o que ela poderá fazer em seguida, é completamente maluca.

Stephen King é um escritor de mão cheia, ele consegue detalhar cada cena de suspense e de terror com muita facilidade, prendendo o leitor do começo ao fim com suas histórias incríveis. Ele consegue narrar cada momento de pânico do personagem principal, deixando nós leitores de olhos arregalados e arrepiados.
A Editora Suma de Letras está de parabéns, a capa tem tudo a ver com a história e é extremamente linda, e sem contar na diagramação, é muito capricho.

Misery é um livro que contém uma história densa e tensa, que trabalha muito o psicológico, a loucura humana e o instinto de sobrevivência. Com personagens e cenas muito reais, onde o leitor mergulha de cabeça e vive a trama e o terror junto com os personagens.

7 comentários

  1. Oi Kétrin! Tudo bem?!
    Eu adoro a capa desse livro, acho linda demais. E se é do Stephen King eu quero ler, tudo do autor me atrai demais... hahahha
    Adorei sua resenha, não sabia do que se tratava o livro, já que não leio sinopses... mas o tamanho do livro também me deixa meio receosa, estou numa fase preguiçosa para leituras extensas...

    beijos
    http://garotanaalcateia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ketrin, amei a resenha! Estou curiosa para ler, já é a segunda resenha que leio desse livro e agora vou criar coragem para comprar e ler, hahaha!

    Beijos
    http://vestindoumsonho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho muita vontade de ler algo do Stephen King e esse foi o primeiro livro dele que me deixou curiosa sobre a sua escrita. Não vejo a hora de comprá-lo (o que pretendo fazer logo, de preferência na Black Friday hahaha). Adoro essa capa, acho linda. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, todo mundo já leu algo do Stephan King e eu não, amei a sua resenha e ela só me trouxe mais vontade de ler algo desse grande e renomado autor.
    Beijos.
    www.marcasliterarias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sempre quis ler os livros de Stephen King, mas até hoje não tomei coragem! Mas, pelo o que parece, esse eu acho que seria uma boa opção para começar.

    Beijos,
    http://misssorrisos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Kétrin quero muito ler mais de Stephen King mas nunca consigo tempo, na verdade livros de terror e suspense apesar de ler não são meus preferidos então ele acaba ficando para trás. Mas vontade não me falta!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir