Resenha: A Culpa é das Estrelas, de John Green

21 julho 2014

Livro: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 283


Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.


Hazel Grace é uma jovem de 16 anos que tem um câncer terminal nos pulmões, os médicos só podem drenar o líquido deles fazendo com que ela ganhe algum tempo a mais, mas não conseguem fazer com que ela viva muitos anos.

Hazel participa de um grupo de apoio ao câncer, e em um desses encontros do grupo, ela conhece Augustus Waters, um jovem de 17 anos lindo, que perdeu uma perna por conta do câncer.  E é aí que surge um amor, eles acabam se conhecendo e se apaixonando.

“- O que foi? – perguntei.
- Nada – ele respondeu.
- Porque você está olhando para mim desse jeito?
Ele deu um sorrisinho.
- Porque você é bonita. Eu gosto de olhar para pessoas bonitas, e faz algum tempo que resolvi não me negar os prazeres mais simples da existência humana.”

Eles acabam partindo para uma viagem em busca do autor de “Uma Aflição Imperial”, onde o livro termina deixando dúvidas, e já que o autor não responde as cartas e e-mails enviados, eles decidem ir atrás para saber mais respostas sobre o livro. E é nessa viagem que rola alguns acontecimentos que pode mudar todo o rumo dos dois.

“Enquanto ele lia, me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra.”

Apesar da sua doença, Hazel é forte e se preocupa mais com as pessoas a sua volta do que consigo mesma, ela é inteligente e engraçada. Augustus é extremamente cativante e fofo com o seu jeito descolado e querido.

Eu confesso que peguei o livro para ler com muitas expectativas, e todas foram fielmente cumpridas. O livro é maravilhoso, a história é linda e extremamente emocionante, é impossível não se apaixonar por esses personagens, e ainda mais impossível não torcer pelo amor dos dois.

“Estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.”

Gostei da narrativa do Jhon Green, ela é leve e cativante, a leitura vai fluindo sem nenhuma dificuldade. Ele sabe dosar os sentimentos e criar uma história que tem um tema pesado, em algo que no fim vira uma reflexão. Com o livro eu ri, chorei e refleti.

A culpa é das estrelas é um livro cheio de pensamentos bonitos, ensinamentos e personagens cativantes. O livro me envolveu de um jeito com os personagens e toda a trama, é uma das reviravoltas mais intensas que já li, eu fui pega desprevenida e me surpreendi. Esse é um livro que merece ser lido por todos.




2 comentários

  1. Tbm amei esse livro, perfeito, tua resenha ficou ótima, adorei *-*

    ResponderExcluir
  2. Oi Kétrin querida, o que falar de ACEDE né? Simplesmente perfeito!

    O livro é uma celebração a vida, apesar do final trágico levarei a mensagem que ele passa pelo resto da vida, Sr Green foi sensacional, e continua sendo em tudo que faz.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir