Top 10: Autores que ainda não li

10 maio 2014

Cassandra Clare


Cassandra Clare, pseudônimo de Judith Rumelt, é filha de pais norte-americanos, nascida em Teerã, no Irã. Passou grande parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família. Viveu na França, Inglaterra e Suíça antes de completar dez anos de idade. Com as frequentes mudanças de sua família, Clare encontrou familiaridade nos livros e sempre encontrava-se com um debaixo do braço.















George R. R. Martin


Martin começou a escrever contos de ficção científica no começo da década de 1970, e apesar de o início de sua carreira não ter sido fácil (uma de suas histórias foi rejeitada por diferentes revistas 42 vezes), ele nunca se desencorajou; anos depois ele venceria seu primeiro Hugo Award e Nebula Award por um de seus contos.
Martin foi um instrutor de jornalismo e, quando jovem, um diretor de um torneio de xadrez. Em seu tempo livre ele coleciona miniaturas com temas medievais, lê e coleciona livros de ficção científica, terror e fantasia, e aumenta sua grande coleção de quadrinhos, que incluí as primeiras edições da "era de prata" do Homem Aranha e do Quarteto Fantástico.









Harlan Coben

Coben estava em seu último ano na faculdade, quando ele percebeu que queria escrever. Seu primeiro livro foi aceito quando ele tinha vinte e seis anos , mas depois de publicar dois suspenses independente na década de 1990  ( Play Dead em 1990 e Cure Miracle em 1991 ),  ele decidiu por uma mudança de direção e começou uma série de Suspenses com seu personagem Myron Bolitar.
Em 2001 ele lançou seu primeiro suspense independente desde a criação da série de Myron Bolitar em 1995 , Não Conte a Ninguém , que passou a ser seu romance best-seller até hoje.











J. K. Rowling


Famosa por escrever em bares, com a primogênita ao lado no carrinho, ela enfrentou uma série de dificuldades até atingir a riqueza e a fama como escritora, passando-se longos anos até que o Harry Potter e a Pedra Filosofal chegasse às prateleiras, com a ajuda de seu agente literário Christopher Little. Desde então, J. K. Rowling escreveu os outros seis livros que a tornaram rica, e capacitaram-na a contribuir com instituições que ajudam a combater doenças, injustiças e a pobreza.
Seus livros, traduzidos para 64 línguas, venderam mais de 450 milhões de cópias pelo mundo todo, e renderam à autora por volta de 576 milhões de libras, mais ou menos 1 bilhão de dólares, segundo estimativa da Forbes em fevereiro de 2004, tornando-a a primeira pessoa a tornar-se bilionária (em dólares) escrevendo livros.








Stephen King


Ainda criança, testemunhou um acidente horrível - um de seus amigos ficou preso em uma ferrovia e foi atropelado por um comboio. Muitas pessoas falam que isso inspirou seu lado negro e suas criações perturbadoras, mas ele mesmo descarta essa idéia.
King era um leitor fanático dos quadrinhos EC's horror comics incluindo Tales from the crypt, que estimulou seu amor pelo terror. Na escola, ele escrevia histórias baseadas nos filmes que assistia e as copiava com a ajuda de seu irmão David. King as vendia aos amigos.





Paula Pimenta


Iniciou o curso de Jornalismo mas formou-se em Publicidade pela PUC. Em seguida, foi morar em Londres, onde estudou escrita criativa. De volta ao Brasil, trabalhou em marketing e escreveu poemas,e depois suas crônicas .
Seu primeiro livro, a coletânea de poemas Confissão, foi lançado em 2001, com edição bancada pelo seu pai. Mas o sucesso veio apenas em 2008, quando a divulgação boca-a-boca entre os fãs transformou o romance adolescente Fazendo meu filme num best-seller.
As aventuras da jovem Estefânia Castelino Belluz, a Fani, personagem principal do livro, ganharam três continuações. Juntos, os quatro livros venderam mais de 100 mil exemplares até 2012.








Marian Keyes


Marian Keyes é uma escritora irlandesa. Ela já vendeu mais de 22 milhões de exemplares no mundo todo e foram traduzidos para 32 idiomas. Graduou-se em Direito na Universidade de Dublin, sem, contudo, jamais ter exercido a profissão. Morou em Londres por muitos anos, trabalhando ora como garçonete ora em escritórios. Neste mesmo período começou sua luta contra o vício do alcoolismo e, inclusive, uma tentativa de suicídio. Depois de vencida a batalha, alcançou o sucesso como escritora.
Autora de vários best sellers do gênero Chick Lit, os seus livros exploram o universo feminino com muito humor e leveza. Seus temas centrais no entanto levam a tona muitos assuntos delicados, tais como luto, depressão pós-parto e violência doméstica. As personagens criadas pela escritora possuem perfis realistas, que permitem com que o leitor se identifique com a trajetória de vida narrada.

 

 John Green


Depois de se formar na faculdade, Green passou cinco meses trabalhando como estagiário em um hospital pediátrico enquanto estava matriculado na "University of Chicago Divinity School" (embora ele nunca tenha comparecido às aulas). Ele tinha planos de se tornar um padre episcopal, mas a experiência de trabalhar em um hospital com crianças sofrendo de doenças com risco de vida o inspiraram a ser um autor, e a escrever alguns anos depois The Fault in Our Stars (A Culpa É Das Estrelas).
Ele viveu muitos anos em Chicago, onde trabalhou para o jornal Booklist como assistente de publicação e editor de produção, enquanto escrevia Looking for Alaska. Trabalhando lá, ele revisou centenas de livros, particularmente ficção e livros sobre o Islã ou gêmeos siameses. Ele também foi um crítico de livros para o The New York Times Book Review e escritor para NPR e outra rádio menor de Chicago.



 

Sophie Kinsella


Sophie Kinsella, cujo nome completo é Madeleine Sophie Wickham é uma popular autora de livros Britânica que nasceu em 12 de dezembro de 1969. Sophie iniciou sua carreira de escritora, primeiramente como Madelaine, mas quando ela teve a ideia dos Shopaholic Books, ela sentiu que era diferente dos seus primeiros trabalhos.















 

Suzanne Collins


Estudou na Escola do Alabama e fez drama e telecomunicações na Indiana University. Depois começou a trabalhar em programas infantis da Nickelodeon.
Em 29 de novembro de 2012, Suzanne, anunciou novo livro para 2013. O livro ilustrado Year of the Jungle é baseado no período em que o pai de Collins esteve na Guerra do Vietnã. A obra é a primeira desde Mockingjay, de 2010, do qual o último filme de Jogos Vorazes é baseado.
The Hunger Games, o primeiro livro da triologia, foi lançado em 14 de setembro de 2008 seguido por Catching Fire (Em Chamas, no Brasil e em Portugal), publicado em 1 setembro de 2009, e Mockingjay (A Esperança, no Brasil e "A Revolta", em Portugal), publicado em 24 de agosto de 2010.

Um comentário

  1. Apenas dois da sua lista ainda não li Sophie e mas pretendo em breve! Sério Kétrin que vc não leu ainda HP? hahaha que inesperado isso te aconselho ler também The Hunger Games é viciante ^^

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir