Resenha: Ladrão de Olhos, de Jonathan Auxier

29 março 2014

Livro: Ladrão de Olhos
Autora: Jonathan Auxier
Editora: LeYa
Páginas: 424


Sinopse: Peter Nimble é um jovem órfão e cego que aprendeu a sobreviver no mundo do crime. Tratado como um escravo pelo cruel sr. Seamus, todas as noites Peter é obrigado a roubar dos bons cidadãos da cidade e, durante o dia, permanece trancado em um porão, onde sonha com um futuro melhor. Até o dia em que ele rouba um objeto de um misterioso viajante - uma caixa que contém três pares de olhos mágicos. Ao experimentar o primeiro par, Peter é instantaneamente transportado para uma ilha secreta, onde ele terá uma missão especial: resgatar um povo em apuros no perigoso Reino Desaparecido! Peter Nimble, juntamente com seu fiel companheiro - um cavaleiro que foi transformado em uma estranha combinação de cavalo e gato - e com a ajuda dos olhos mágicos, embarcará em uma inesquecível aventura de capa e espada para descobrir seu verdadeiro destino. Para vocês que não conhecem nada sobre crianças cegas, saibam que dão os melhores ladrões. O que o destino reserva a uma criança cega e órfã, que usa seus dotes para roubar todo tipo de objeto de qualquer tipo de pessoa? Uma criança que dorme em um porão escuro e frio durante o dia e é obrigada a sair furtivamente à noite para cometer seus delitos e, assim, sobreviver? O que o destino reserva a um garoto de dez anos que já é considerado o maior ladrão que já nasceu? O destino, caro leitor, reserva a essa pobre criatura três olhos mágicos, que irão levá-lo a uma viagem inesquecível, na qual inimigos e estranhas criaturas estarão à espreita em lugares completamente deslumbrantes e magníficos! O destino lhe reserva um amigo que estará por perto sempre que precisar e aventuras que farão de Peter Nimble, o órfão, o cego, o pobre coitado, um dos maiores heróis que já existiu! 




Em O Ladrão de Olhos, conhecemos Peter Nimble. Quando nasceu, ele foi deixado dentro de uma cesta em um mar, onde marujos o encontraram, mas com o detalhe que corvos tinham picado os olhos do menino, o deixando cego.
Peter viveu pelas ruas deste então, pois nenhum lar adotivo queria um menino cego. Sozinho na vida ele aprendeu algumas habilidades, ele tinha muita destreza nas mãos, ele conseguia roubar coisas sem ser visto, tinha um olfato muito aguçado, ele sentia o cheiro de tudo de longe, claro que isso o ajudava muito, já que ele não enxergava nada. No seu terceiro aniversário, ele já era um especialista em pequenos furtos, e com o passar dos anos essas habilidades foram só aumentando, e dificultando a possibilidade de ser adotado, afinal, quem iria querer adotar uma criança que já é um ladrão?

“ – Você tem um reflexo e tanto. Com uma mão dessas, quem precisa de olhos?”

Com cinco anos, Peter conheceu o Sr. Seamus, ele havia montado um negócio de adoção de órfãos, em que as crianças eram obrigadas a roubar, e se elas chegassem em casa sem nada no bolso, eram punidas severamente. Logo que o Sr. Seamus avistou Peter, ele viu de cara que o garoto tinha habilidade na ladroagem, ele desistiu dos outros órfãos para se dedicar por inteiro a Peter.

“ O Sr. Seamus observou o feito pelo canto de olho e quase ficou sem fôlego. O garoto roubara a maçã, mas não do topo da pilha, e sim de algum lugar mais no meio, deixando a composição completamente intocada. Para uma pessoa comum, tal façanha seria impossível, mas, para aquela criança imunda, tinha sido algo natural. O Sr. Seamus logo soube que estava diante de um ladrão bastante talentoso.”

Peter sofreu muito nas mãos do Sr. Seamus, até que certo dia ele estava na rua em mandato de Seamus, ele avistou uma pequena multidão ao redor de um homem, ele foi verificar o que estava acontecendo e descobriu que o homem estava vendendo chapéus (o que era novidade aquela época), Peter resolveu ficar por ali, ele pensou que esse homem teria muitas riquezas a que Peter pudesse roubar, logo de noite ele foi verificar a carruagem do homem, e descobriu uma pequena caixa com um cadeado, ele logo sentiu que deveria pegar ela.

“ ...Embora certas coisas da vida possam parecer óbvias para quem enxerga, como você e eu, para Peter assim não é. Livros, por exemplo, com todas as suas aventuras e maravilhas, passavam despercebidos por completo pelo garoto...”

A partir dessa caixa, Peter descobre outros mundos, onde conhece seu novo e fiel amigo Sir Tode. Onde eles passam por aventuras juntos, explorando e ajudando, logo Peter descobre que tem um destino a ser cumprido, e na companhia de Sir Tode, se aventuram.

“ – Sou um cavaleiro humano – corrigiu Sir Tode. – No entanto, fui encerrado no corpo de uma gato... e de um cavalo.”

“ Há algo maravilhoso que acontece entre os amigos, quando já não perdem tempo com papo furado e ficam contentes apenas por poder compartilhar a companhia um do outro. Alguns são da opinião de que esse é o único tipo de amizade que vale a pena ter. Embora piadas e anedotas sejam legais, não se compara á beleza do silêncio compartilhado. De fato, á medida que os dias transcorriam, Peter e Sir Tode passavam cada vez menos tempo conversando e mais tempo apenas sentados lado a lado, ouvindo o mar.”

A editora caprichou na capa e na diagramação do livro, estão perfeitas! A história é maravilhosa, eu pude conhecer o ponto de vista de um menino cego, e o quanto ele é corajoso e valente, e em nenhum momento ele reclama da sua deficiência. A narrativa flui de uma forma rápida e fácil, é uma fantasia maravilhosa, eu me apaixonei pela história de Peter, no jeito como ele encara os desafios e consegue passar por cima de cada um deles.


6 comentários

  1. Que capa linda, amei a resenha, muito bem feita..super curiosa e colocando na minha listinha.
    me visite
    http://ateliedoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha, até deu interesse em ler o livro!
    beijos!
    http://a-world-of-a-rocker-girl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parece ser ótimo , amei a resenha ;D

    Beijos http://blognao-permito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu já tinha visto a capa desse livro várias vezes mas nunca tinha lido a sinopse. A sua resenha me deixou com vontade de ler... Gostei mesmo, um garoto cego com habilidades de roubo apuradas.

    Ah, gostei muito do seu blog!

    Alef - Floreios e Borrões - http://adpiagge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha, muito bem detalhada.
    Amei o blog *-*
    http://keep-calm-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Comprei o livro ano passado e ainda não consegui ler, espero que eu goste, ótima resenha ^^
    A editora caprichou mesmo no livro
    Adorei o blog, sou do grupo do face Divulga o teu blog e valeu por me mandar seu link ^^
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir